18 de jul de 2010

Afinidade

É mais que um elo
nossa junção de peles
É o desejo que brota
ao unir de bocas
a açucarar salivas
pelos beijos doces.

É mais que uma gota
nossa junção de peles
É um oceano em maré alta
É um bailado de coreografia louca
É uma onda inundando a praia.

É mais que uma sintonia
nossa junção de peles.
É o amor praticando teses
É o amor reinventando a arte.

(VestidadeÁgua)


6 de jul de 2010

Uma substância chamada...
Amor


É certo que a paixão não dura para sempre. Depois de alguns anos, a chama da paixão desenvolve-se em outro tipo de relacionamento, que pode variar de mais maduro e agradável a insatisfatório, invadido pelo tédio, frustrações ou disputa de poder: isto vai depender do grau de compromisso de cada um.

É de senso comum que uma paixão, em solo fértil, transforma-se em amor. Contudo, mesmo o amor sofre alterações. Isto porque, assim como as pessoas mudam individualmente, por conta de suas experiências de vida, a relação também muda. Assim, da mesma forma que vemos as coisas sob prismas diferentes quando temos 23 , 43 e 63 anos de idade... um casamento com 2, 5 anos de relacionamento é diferente daquele com 15, 20 ou mais. Primeiro, porque o momento do casamento também é dinâmico: a busca em produzir um patrimônio, o nascimento dos filhos...existem casais que se dão muito bem neste início da vida a dois...contudo, com o tempo, um resolve investir mais na carreira...ou nos estudos... e o outro fica estacionado...podemos perceber então que o casamento não é mais o mesmo .A constatação que se faz é que o que une o casal não é apenas o amor: uma liga especial é imprescindível, que é ter um projeto de vida a dois, ao longo de toda a vida conjugal. Quando se começa a fazer planos considerando somente a si, ou quando o outro não acompanha nossas aspirações, percebemos que a natureza da relação foi corrompida. Trilhando em uma mesma direção, mesmo que com objetivos individuais, mas contando com a presença do outro, o dinamismo da vida conjugal acompanha o dinamismo do crescimento pessoal. Desse modo, aprendemos as idiossincrasias do parceiro(a), já nos deparamos com as decepções estimuladas pela paixão inicial. Contudo, se somos capazes de observar as qualidades que são demonstradas ao longo de tantas oportunidades, pode ser muito agradável perceber que escolheria a mesma pessoa, mesmo passado tanto tempo. Talvez seja este o ponto: as pessoas idealizam tanto a paixão que, ao acompanharem os romances e as novelas, vendo toda aquela urgência afetiva e ardor sexual, vêem a calmaria de suas vidas e pensam que perderam alguma coisa no passado.

Mas é importante pensar que a intenção de todo apaixonado é viver com aquele amor para sempre: fazer planos juntos, fazer parte da vida do ser amado. Ou seja: chegar justamente aonde já chegamos. E muitos quebram a cabeça para descobrir que o melhor lugar em que gostariam de estar... é exatamente aquele que ocupam.
Ponto a Ponto

Ponto a ponto
E com a boca
Testa e fecha os olhos
Sinto os supercílios
Sinto as pálpebras
E as beijo
Vira
Nuca
Atrás das orelhas
Pescoço
Desço aos ombros
Coluna
Vértebra por vértebra
Beijo por beijo
E devagar
Até o quadril
Agora vem dos pés
Dedo a dedo
na boca
Tornozelo e calcanhar
Canelas e coxas
E coxas e bunda
E perco a massagem
Perco-me em ti
Não resisto
Dentro e fora
Boca e beijos
E língua
E meios
Dentro e fora
A massagear
Toda e todo corpo
E beijos
(Alexandre Spinelli)